Carregando...
Pesquisas em Arte

Maria MARTINS

(por Luís Ricardo Pereira)

Nascida em Campanha, Minas Gerais, Maria de Lourdes Alves Martins (1894-1973) é uma notável escultora do modernismo internacional.

Tornou-se artista conhecida com mais de 40 anos idade. Fez muitas esculturas em madeira, gesso e bronze, as quais entraram para as coleções de museus, tanto no Brasil (MAM, MASP, Palácio do Itamaraty e Palácio da Alvorada, em Brasília), quanto nos Estados Unidos (Museu de Arte Moderna de Nova Iorque – MoMa; Museu de Arte Moderna em São Francisco, Califórnia; Museu de Arte da Philadelphia), além de países da Europa, como Bélgica e França. No Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires/Argentina (MALBA) está exposta a obra “O Impossível”.

A filosofia do zen budismo e histórias indígenas da Amazônia são elementos presentes no seu fazer artístico. Maria Martins foi uma das primeiras escultoras brasileiras a explorar a sexualidade na década de 1950, de forma contestadora e chegou  a ser tratada com hostilidade pela crítica que a considerava “obscena”. Entretanto, Martins foi muito importante para a história da Bienal de São Paulo. Foi Maria Martins quem articulou, em 1953, a participação de Picasso na 2ª Bienal.          

Dez anos depois de sua morte, na 19ª Bienal (1987), é apresentada a escultura em bronze “O Impossível” (1945) na qual duas figuras ‘surreais’ tentam se abraçar com seus tentáculos”. A obra está no Museu de Arte Moderna/MAM do Rio de Janeiro. Entre 1944 e 1949, Maria Martins criou versões dessa escultura, em vários tamanhos e materiais.

Os olhares curiosos das duas pessoas que observam a escultura parecem demonstrar a intenção de “entrar” ou circular a obra. O registro fotográfico é da própria artista Maria Martins no espaço expositivo de sua obra que destaca a importância subjetiva da apreciação estética de uma obra de arte ou objeto artístico.

Referências

BIENAL de SÃO PAULO. Arquivo Bienal: Maria Martins. Disponível em: https://www.instagram.com/p/CMkwrHEHvYC/. Acesso: 06/10/2021.

Bienal de São Paulo. Arquivo Bienal a partir do olhar dos artistas – parte 2. Disponível em: http://www.bienal.org.br/post/8968. Acesso: 06/10/2021.

MARTINS, Maria. MAM RJ – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. A ESCULTORA DOS TRÓPICOS E DO SURREALISMO. Disponível em: https://mam.rio/artistas/maria-martins/ . Acesso: 06/10/2021.

WOOD, Paul. Arte conceitual. São Paulo, Cosac Naify, 2002.

https://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa21390/maria-martins

https://www.guiadasartes.com.br/maria-martins/resumo